DVD NEWS: LANÇAMENTOS CLASSICLINE FEVEREIRO

logo

A distribuidora Classicline lança este mês filmes ganhadores do Oscar, como o clássico Aconteceu Naquela Noite, o grande vencedor de 1935  e o musical All That Jazz – O Show Deve Continuar

ACONTECEU NAQUELA NOITE 

aconteceu-naquela-noite--

O Grande ganhador de 1935, vencedor de cinco estatuetas: melhor filme, ator, atriz , diretor, melhor roteiro adaptado e melhor filme. Uma deliciosa comédia, que ninguém acreditou que seria um sucesso.

Peter Warren (Clark Gable), um jornalista desempregado, encontra – por acaso – com Ellie (Claudette Colbert), a filha de um milionário que fugiu do iate de seu pai Alexander Andrews (Walter Connolly), pois este não aprova quem ela escolheu como marido. Peter vê em Ellie a oportunidade de obter uma boa matéria, e procura se aproximar da jovem. De forma relutante, Ellie acaba aceitando a ajuda do jornalista, mas vários fatos criam uma forte ligação entre eles. “Aconteceu Naquela Noite” é um dos filmes mais icônicos de Frank Capra, e venceu o Oscar de 1935 nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Clark Gable), Melhor Atriz (Claudette Colbert) e Melhor Roteiro Original (Robert Riskin).

ALL THAT JAZZ – O SHOW DEVE CONTINUAR

o-show-deve-continuar--

 

O grande sucesso de 1980, vencedor de 04 estatuetas: MELHOR DIREÇÃO DE ARTE, FIGURINO, EDIÇÃO DE FILME E MÚSICA e indicado a mais 05: MELHOR ATOR, MELHOR DIRETOR, MELHOR FILME, MELHOR ROTEIRO E CINEMATOGRAFIA, e mais 16 prêmios entre outros festivais.  Uma autobiografia (meio disfarçada) do diretor, escritor e coreógrafo Bob Fosse, estrelada pelo saudoso ator Roy Scheider.

O SHOW DEVE CONTINUAR é na verdade um relato semi-autobiográfico da vida do elogiado escritor/ diretor/coreógrafo, Bob Fosse. O talentoso artista foi vencedor do Oscar®, do Tony e do Emmy, trazendo para seu país um total de oito troféus. Por vezes trágica, e por outras, cômica, esta incrível análise da vida, cheia de excessos, de Bob Fosse no show business emociona neste musical. Tendo Roy Scheider no papel principal, esta história eletrizante e magnificamente apresentada nos conta, através de várias coreografias de música e dança, sobre os perigos de exigirmos demais de nós mesmos.

AUDAZES E MALDITOS

audazes-e-malditos--

Considerado o melhor filme de John Ford, um faroeste psicólogico, dando início a parceria do ator Woody Strode e o diretor, que fizeram vários filmes juntos e se tornaram grandes amigos.

A Com uma temática relevante até os dias de hoje, esse faroeste de John Ford conta uma história de crime e injustiça: Num forte militar no Arizona em 1881, um oficial é assassinado e a sua bela filha é espancada, estuprada e estrangulada. O respeitado sargento Braxton Rutledge (Woody Strode) é injustamente acusado do crime, mas o advogado do Exército Tom Cantrell (Jeffrey Hunter) defende o réu, que já esteve sob o seu comando.

INTERLÚDIO

interlu_dio--

Produzido em 1946 por David O. Selznick para a R.K.O. Radio Pictures e dirigido pelo mestre do suspense Alfred Hitchcock, Interlúdio é um thriller de espionagem e romance com dois super astros dos 40:  Cary Grant e Ingrid Bergman.

Após seu pai alemão ser condenado como espião, Alicia Huberman (Ingrid Bergman) passa a se refugiar em bebida e homens. É assim que se aproxima de um agente do governo americano, T.R. Devlin (Cary Grant), que a convence a trabalhar para a Inteligência como uma espiã americana no Rio de Janeiro. Para evitar a morte do pai, Alicia deverá atuar onde nazistas amigos do pai dela estão operando. Para manter seu disfarce, ela se casa com um espião nazista, mas a proximidade com Devlin é inevitável, e uma perigosa paixão poderá surgir entre os dois.

MORRENDO DE MEDO

morrendo-de-medo2--

Morrendo de Medo, é uma rara comédia da dupla Martin & Lewis, há muito fora da TV aberta e fechada, por ser produzida em preto & branco, e que agora nos é apresentada com sua dublagem em português. Tem uma participação da dupla Bob Hope & Bing Crosby, em agradecimento a participação da dupla Martin & Lewis no filme de Tanga e Sarong. Foi o último filme de Carmem Miranda, em uma participação especial.

Larry Todd (Dean Martin) é um cantor de boate que rompe o romance com a bela namorada sem saber que, ao mesmo tempo que estava com ele, ela tinha um caso com um ciumento e mortífero gângster. Enquanto tenta escapar dessa confusão, Larry erroneamente acredita que matou um dos comparças do gângster e passa a fugir da polícia. A ajuda virá de Mary Carroll (Lizabeth Scott), uma rica mulher que decide levar Larry e seu amigo Myron (Jerry Lewis) para Cuba. Mary herdou um castelo na ilha, mas, ignorando completamente o fato de que o local é assombrado e ameaçador, o trio resolve se esconder no casarão e vai se deparar com fantasmas, zumbis e um misterioso assassino.

RASTRO SANGRENTO

rastro-sangrento-- (1)

Um thriller Noir produzido em 1950, ambientado em uma estação de trem, a Union Station, estrelado pelo astro William Holden e dirigido pelo especialista em filmes de ação Rudolph Maté.

A passageira de um trem para Chicago, Joyce Willecombe (Nancy Olson), fica alarmada ao notar que homens que sentaram ao seu lado portam armas. Desconfiando que fossem criminosos, ela avisa ao funcionário que entra em contato com a polícia ferroviária. Ao desembarcar, Joyce se encontra com o detetive-chefe Calhoun (William Holden) e a dupla segue os homens até um armário de bagagens e veem quando um deles guarda uma valise. Os policiais perdem os homens de vista e Calhoun revista o objeto, não encontrando armas. Mas Joyce reconhece a valise como pertencente à filha cega de seu patrão milionário, Lorna (Allene Roberts). O Inspetor de Polícia Donnelly (Barry Fitzgerald) é avisado e logo o sequestro da moça é confirmado. Todos os policiais, ajudados por Joyce e o pai da moça, começam a seguir os criminosos para capturá-los e salvar Lorna, mesmo com poucas esperanças de encontrá-la viva.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário