CLÁSSICOS ESQUECIDOS: HEAD – OS MONKEES ESTÃO SOLTOS

 

Título original: Head
Ano de Produção: 1968
Estúdio: Columbia Pictures
Diretor: Bob Rafelson
Elenco: Os Monkees ( Peter Tork, Michael Nesmith, Davy Jones e Micky Dolenz) Frank Zappa e Victor Mature.
Lançado em mídia no Brasil:  Não.

Dois dos ícones dos anos 60, James Bond e os Beatles faziam sucesso ao redor do mundo, eram ingleses, despertando a inveja da  mídia norte americana para lançar imitações e similares. Na  tv os americanos acertaram com Missão: Impossível e erraram no cinema com Flint e Matt Helm. Na música tentaram um híbrido de música + tv e assim surgiu a banda Os Monkees. A Screen Gems fez um concurso em 1965 para escolher os 04 integrantes dessa fictícia banda onde além de cantarem seriam compositores das próprias músicas. Lançados na tv americana em 1966 fizeram um grande sucesso mas dois anos depois em 1968 o estilo da banda já não agradava mais e por baixa audiência a série saiu do ar.

Dois meses depois do final da série, a Columbia Pictures lança nos cinemas o filme Head – Os Monkees Estão Soltos. Dirigido pelo criador da série  Bob Rafelson e com roteiro dele e Jack Nicholson (sim o velho Jack!).

Fracasso absoluto de bilheteria, só arrecadou algumas centenas de dólares e saindo de cartaz uma semana depois de lançado, o filme é um legitimo representante da época em que foi lançado. Sem estória os 04 integrantes da banda protagonizam alguns sketches como na série de TV, satirizando ou protestando contra a guerra (Vietnã é claro), a violência (sequência do faroeste) e outras situações psicodélicas que somente quem viveu nessa época vai se identificar. O curioso é que os 04 integrantes são perseguidos por um personagem misterioso Big Victor (feito pelo ator Victor Mature) e que ao final  são aprisionados em uma caixa preta, que é uma alusão a televisão, que não deixa de ser profético.

Embora o grupo tenha voltado algumas vezes para shows etc, eles estarão sempre ligados a televisão, a grande caixa preta.

Vejam o trailer, que já é psicodélico:

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário