Lançamentos: Studio Classic

Este mês o selo Studio Classic traz dois clássicos da Segunda Guerra Mundial.

Horizonte em Chamas

No dia de sua baixa na Marinha, o contra-almirante Jonathan L. Scott (Gary Cooper) reflete sobre seu importante papel no ingresso e desenvolvimento dos porta-aviões na Marinha dos Estados Unidos por mais de duas décadas. Após a primeira Guerra Mundial havia uma maciça desvalorização das forças armadas. Haviam poucas e limitadas oportunidades para criar um navio de transporte com capacidade para operação de aeronaves. Os aviões não eram desenhados especificamente para pouso sobre um convés e muitas baixas ocorriam durante os treinamentos. Com o passar dos anos, contudo, Scott é um dos homens que perseguem seus sonhos dos porta-aviões, e porta-aviões especificamente construídos para essa função. A importância e valor dos porta-aviões foram provados na Segunda Guerra Mundial durante a batalha de Midway e durante toda a guerra.

Demônios do Céu

Logo antes da Segunda Guerra Mundial, a Marinha sofria muitas baixas em seus quadros com desmaios de seus pilotos durante as ações com bombardeiros de mergulho. Baseado em fatos reais, esse filme é uma homenagem ao trabalho dos cirurgiões aeronáuticos da Marinha americana, em especial ao Tenente Dr. Doug Lee (Errol Flynn), um jovem cirurgião especialista em medicina aeronáutica que, buscando solucionar os problemas dos pilotos, ingressa em um esquadrão de voo da Marinha onde encontra muitas rejeições. Com o tempo, seu trabalho passa a ser reconhecido e junto com o comandante do seu esquadrão, Tenente Joe Blake (Fred MacMurray), deixa de lado suas diferenças para formar uma equipe de pesquisa e desenvolver equipamentos especiais que irão salvar a vida dos pilotos e revolucionar a aviação na Marinha americana.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário