Em primeiro lugar é bom saber que minha opinião é e sempre será influenciada pelo quanto baba ovo eu sou da DC Comics. Sou um DCNAUTA assumido e isso na verdade estava tendo um efeito contrário ao esperado. Batman vs Superman teve tanto material divulgado, tanto trailer, cenas e comerciais que eu estava receoso de me deparar com uma grande bomba. E felizmente essa reduzida no meu hype só fez bem, Batman vs Superman é um filme ESPETACULAR!

Em A Origem da Justiça somos apresentados a um Bruce Wayne que vivenciou toda a destruição causada pelo Superman em Homem de Aço e quer dar um jeito na ameaça que o Kryptoniano representa. No meio dessa brincadeira temos Lex Luthor tentando fazer algo parecido e muita discussão moral, religiosa e política. O clima em que toda essa trama se desenvolve é extremamente denso e pesado como esperado dos filmes da DC atualmente no cinema.

Muito mais detalhes que isso seria entregar a trama e eu não posso e nem quero fazer isso. O que pode ser dito é que os encontros entre os heróis do título e a Mulher Maravilha são críveis e nada forçados. A história se amarra bem, sem deixar muitas pontas soltas. Mais isso não é o principal. Isso não é o que me fez sair com um sorriso de orelha à orelha da sala do cinema, e sim o quão fiel Zack Snyder e sua equipe foram a tudo que a DC representa.

Ben Affleck é o melhor Batman do cinema. A Gal Gadot tão criticada foi um deleite. Jesse Eisenberg que todos chamavam de “Lex Zuckerberg” foi o vilão mais insanamente bem retratado dos últimos anos. Muitas cenas foram tiradas diretamente dos quadrinhos. E o melhor de tudo, pelo menos para mim, foi a Warner/DC ter batido no peito e encarnado a megalomania da editora cinema. O melhor exemplo é a cena que não descreverei com detalhes para não dar spoiler: um sonho que o Bruce Wayne tem com um herói. Isso foi a DC dizendo “Você quer um universo expandido? Quer vários heróis? Quer loucura total? Quer que corremos atrás da Marvel? ENTÃO, TOMA!” Cenas como essa vão fazer você olhar pro amigo do seu lado e teorizar até o fim dos tempos. E essa teorização que eu gosto tanto foi o que me fez dar início ao Cast Nas Infinitas Terras.

Mas também não serei hipócrita, o filme teve pontos que não me agradaram. Assim como em Homem de Aço, a direção tenta fazer com que toda frase pareça a coisa mais importante do mundo, e quando tudo é “a coisa mais importante do mundo” nada é “a coisa mais importante do mundo”. Os cameos dos futuros membros da Liga da Justiça foram colocadas em contexto, mas são nitidamente um grito de desespero da Warner de introduzir todo mundo logo, visto o quão gratuito e desnecessários são. A mudança repentina na motivação de um personagem também não convenceu, mas tudo isso é passível porque eu sou uma bitch da DC e a cena de luta da Trindade é tudo que eu esperava. É nitidamente um fanservice gratuito, mas eu sou fã então está tudo certo.

Ou seja, vá ver Batman vs Superman. Se você é fã de HQs isto é uma obrigação moral e cívica. E veja logo. A Warner fez uma grande campanha anti-spoiler com motivos reais. Evite ter sua experiência estragada e assista o mais breve possível.


E agora o único spoiler do meu texto, se você não viu o filme NÃO CLIQUE:

Spoiler Mostrar
Deixe seu comentário:

Deixe um comentário