Lançamentos: DVD Versátil

Neste mês em comemoração ao centenário do diretor Orson Welles, a Versátil traz um grande lançamento: Shakespeare por Welles e a continuação Filme Noir Vol. 4.

Shakespeare por Welles

Digistack com 2 DVDs que reúne três obras-primas de Welles baseadas em peças de William Shakespeare, em inéditas versões restauradas, além de quase duas horas de extras. Edição Limitada com 4 cards.

  • DISCO 1
    • OTHELLO (The Tragedy of Othello: The Moor of Venice, 1952, 93 min.)
      A tragédia do mouro Othello, que se casa com a bela Desdemona, sendo influenciado pelo nefasto Iago a duvidar da fidelidade de sua inocente esposa. Sensacional adaptação da obra de Shakespeare filmada por Welles em Veneza e no Marrocos, entre 1949 e 1952. Palma de Ouro no Festival de Cannes.
    • FALSTAFF: O TOQUE DA MEIA-NOITE (Campanadas a medianoche, 1965, 116 min.)
      O cavaleiro bêbado e glutão Sir John Falstaff é um grande amigo do herdeiro do trono da Inglaterra. Juntos os dois se divertem, correm riscos, bebem e desenvolvem uma intensa relação. Quando o príncipe assume o trono e se torna Henrique V, Falstaff vislumbra mudanças. E elas acontecem. Grande Prêmio Técnico no Festival de Cannes.
  • DISCO 2
    • MACBETH: REINADO DE SANGUE (Macbeth, 1948, 118 min.)
      Escócia, século XI. Instigado por uma profecia e por sua pérfida esposa, o nobre Macbeth comete atos traiçoeiros para começar um reinado de sangue. Sem modernizar a linguagem do texto de Shakespeare, mas reorganizando inteligentemente a ordem das cenas, Welles realiza uma versão muito cinematográfica, fugindo da armadilha do “teatro filmado”.

Filme Noir Vol. 4

Digistack com 3 DVDs que reúne 6 clássicos dirigidos por mestres como Jules Dassin, Robert Wise e Michael Curtiz, incluindo inéditas versões restauradas de “Rififi”, “Corpo e Alma” e “A Força do Mal”. Mais de uma hora de extras sobre a relação entre o filme noir e a histeria anticomunista do Macarthismo. Edição Limitada com 6 cards.

  • DISCO 1
    • RIFIFI (Du rififi chez les hommes, 1955, 118 min.)
      Em Paris, quatro homens planejam um assalto tecnicamente perfeito, mas algo sai errado. Com a sequência de roubo mais famosa da história do cinema, “Rififi” é um magnífico filme noir realizado por Dassin no exílio.
      POR AMOR TAMBÉM SE MATA (He Ran All the Way, 1951, 77 min.)
      Após um assalto mal sucedido, criminoso mantém uma família como refém. Com direção de John Berry e roteiro de Dalton Trumbo, duas vítimas do Macarthismo, este tenso filme noir foi o último trabalho do astro John Garfield.
  • DISCO 2
    • CORPO E ALMA (Body and Soul, 1947, 104 min.)
      A trajetória de um boxeador pobre seduzido pelo submundo do crime. Realista e com forte comentário social, esse é um dos grandes filmes de boxe do cinema e a maior influência de “Touro Indomável”, de Martin Scorsese.
    • A FORÇA DO MAL (Force of Evil, 1948, 78 min.)
      As trapaças de um inescrupuloso advogado no submundo do jogo. Dirigido magistralmente por Abraham Polonsky, outra vítima da histeria anticomunista, este é um dos mais emblemáticos e geniais filmes noir de todos os tempos.
  • DISCO 3
    • REDENÇÃO SANGRENTA (The Breaking Point, 1950, 97 min.)
      Endividado, capitão de um barco se envolve com o crime. Baseado no conto de Ernest Hemingway filmado antes em “Uma Aventura na Martinica”, esse soberbo filme noir tem um dos finais mais impactantes do gênero.
    • HOMENS EM FÚRIA (Odds Against Tomorrow, 1959, 96 min.)
      Dois homens são contratados para um golpe, mas o racismo de um deles pode pôr tudo a perder. Adorado pelo mestre francês Jean-Pierre Melville, esse é um eletrizante filme de assalto na tradição de “O Segredo das Joias”.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário