Maratona: Rumo a ‘Vingadores: Era de Ultron’ – Capitão América: O Primeiro Vingador (2011)

O Sentinela da Liberdade

Ainda em 2011 para terminar de introduzir sua equipe de heróis vingadores, a Marvel Studios nos trouxe um filme com uma pegada bem diferente, um filme de época que se passa em 1942, em meio a Segunda Guerra Mundial. O longa conta a história do franzino Steve Rogers, um garoto patriota até o talo que queria se alistar ao exercito de qualquer jeito. Após inúmeras rejeições, Steve é escolhido pela sua perseverança para o Projeto Renascimento e assim depois de muito esteróide vita nasce Capitão América: O Primeiro Vingador.

Após ser transformado de fato no bandeiroso, Rogers é usado apenas como propaganda do governo para recrutar mais pessoas ao exército. Não cumpria de fato o seu dever como simbolo da justiça e liberdade que esperava ser. Até o momento que seu amigo de infância Bucky é sequestrado pela HYDRA, uma organização nazista liderada por Johann Schmidt. Nesse momento, ele decide deixar de ser apenas um rostinho propaganda e ajudar seus companheiros embarcando na jornada que o torna o Capitão América de fato.

Ao lado de Rogers em sua empreitada estão Howard Stark sim o pai do Homem de Ferro e a linda Peggy Carter, o interesse amoroso do Capitão. Dois personagens que deram tão certo, que retornaram quatro anos mais tarde na sua própria minissérie, Agent Carter. O responsável por criar o uniforme com as cores da bandeira dos EUA é Stark, desta vez focado realmente no combate, além do famoso escudo de Vibranium do Sentinela da Liberdade.

Numa das destruições de diversas bases da HYDRA, temos a revelação da verdadeira identidade de Johann Schmidt e finalmente nos é mostrada a verdadeira face do Caveira Vermelha. Um vilão nazista e louco por misticismo que numa busca incessante por objetos “lendários” acaba encontrando o Tesseract, ou Cubo Cósmico, na Noruega e o usa para energizar todas as invenções e armas da HYDRA.

No ato final do filme, numa ultima investida contra a organização liderada pelo vilão nazista, Bucky acidentalmente cai de um penhasco nevado e supostamente morre.

Em seguida, temos o embate final que decidiria o destino do mundo e da guerra. O plano final do Caveira que consistia em levar um avião carregado de bombas feitas com a energia do Cubo Cósmico e detonar os EUA, tinha que ser impedido. Dentro do avião começa luta entre Capitão América e Caveira Vermelha. Um era o oposto do outro. Enquanto Steve representava o simbolo da liberdade e da paz Schmidt era o seu oposto, com toda sua raiva e sede de destruição. Um era a face de todo o mal da humanidade e o outro a sua salvação. Num ato de loucura, desesperado por mais poder, Caveira Vermelha tenta usar a energia do Tesseract para destruir Rogers, mas acaba falhando.

Seu corpo não aguenta tal poder e acaba sendo absorvido misteriosamente para o que parece ser o cosmo e o Cubo cai no mar e é “perdido”. Até agora não temos mais noticias do vilão dentro do Universo Marvel, mas tenho certeza que ele retornará em algum momento… Após seu inimigo desaparecer em sua frente, Steve Rogers sabe que se não afundar o avião consigo, os mísseis neles explodirão e destruirão seu país. Numa cena eu chorei emocionante, o Capitão se despede de sua amada Carter pelo rádio, dizendo que levará ela para dançar quando tudo aquilo acabar… Porém, nem tudo é belo nesse mundão velho sem porteira e Steve, em seu ultimo ato de heroísmo despenca com o avião e as bombas num iceberg.

Na busca pelos destroços do avião, Howard Stark acaba encontrando o Tesseract,que fica sob o poder da SHIELD até os eventos de “Os Vingadores“. Já o corpo de Steve só é encontrado depois de 70 anos congelado, porém é revivido pela SHIELD devido a suas alterações genéticas de supersoldado.

O filme termina com uma bela e dramática cena de despertar do Capitão nos tempos atuais. Ele acorda perdido e acha que está sendo controlado pela HYDRA, mas depois é esclarecido por Nick Fury dizendo que eles venceram a guerra e que Steve dormiu por 70 anos. Ele ainda permanece com uma expressão de preocupação e diz que tinha um encontro

Eu particularmente gosto muito desse filme apesar dele não ser um dos melhores da Marvel. Ele envolve ação, romance, teorias de uma parte oculta dos nazistas e tudo isso na época da Segunda Guerra, que da um aspecto visual muito bom para todo o filme. Além de tudo isso, ele apresenta o líder dos Vingadores que encerra o filme sendo recrutado para a Iniciativa.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário