Homem-Aranha: Mais detalhes sobre acordo Marvel-Sony

Mais informações do Sony Hack das discussões entre Sony e Marvel foram reveladas. Algumas até contradizem o que já foi divulgado, então fica difícil saber o que é verdade e o que é história da carochinha, mas vamos aos novos dados.

Se o Homem-Aranha aparecer em Capitão América: Guerra Civil, a Sony irá co-financiar 25% do filme. A Marvel então co-financiaria 25% do próximo filme solo do Aranha, datado para 2017. O acordo também permitiria que a Sony usasse dois personagens importantes da Marvel para dar continuidade na Guerra Civil, independente do relacionamento do personagem com o universo do Homem-Aranha. Além disso, o cabeça de teia também apareceria em Vingadores: Guerra Infinita Parte 1 e em outro filme qualquer da Marvel depois de 2019.

A Sony teria solicitado também controle para aprovar a fantasia, roteiro e o ator que assinaria para três ou mais filmes no papel do herói. Se tudo isso for verdade, o acordo soa muito mais colaborativo do que um “empréstimo” de personagem. Ainda assim a Sony também teria exigido que Kevin Feige fosse o produtor e caso ele deixasse a Marvel, a Sony teria direito de escolher seu substituto. E eles querem que Avi Arad receba créditos de produtor executivo.

Falando na parte mais “burocrática”, se quaisquer filmes da Marvel com o Homem-Aranha no meio tiver sua data adiada, Sony receberia $100 milhões de indenização e o acordo seria encerrado. A Sony ainda tem quase 4 anos para começar a pré-produção de qualquer filme do Aranha antes de perder os direitos do personagem, e Capitão América: Guerra Civil reiniciaria o relógio. No fim, se o acordo rolar de verdade, ele será anunciado numa coletiva de impressa pelas duas empresas.

Agora é questão de esperar, ativar a suspensão de descrença e ter fé, muita.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário