Opinando: O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos

Eu sempre fui um grande fã da Terra-Média e sempre é um prazer imenso poder visitá-la. É por isso que revejo religiosamente a trilogia do Senhor dos Anéis e é por isso que fiquei tão empolgado quando a trilogia do Hobbit foi anunciada. E agora, com A Batalha dos Cinco Exércitos, me despeço mais uma vez do universo de Tolkien nas telonas, mas é apenas de ver mundo na tela grande que sentirei falta desta vez. E quando eu decidir mais uma vez visitar a Terra-Média será reassistindo pela milésima vez Senhor dos Anéis, e não o Hobbit.

Este terceiro e último filme do Hobbit, como esperado, é tão visualmente impecável quanto os demais. A Terra -Média é linda, os Orcs  são tão reais quanto um Orc pode parecer e o figurino é de cair o queijo. Tudo isso combinado com excelente efeitos especiais tornam a ambientação prazerosa ao longo do filme. As lutas também estão super bacanas e inteligentes. E já que é para falar de pontos positivos, Bilbo não pode ser deixado de lado. A inocência, pureza e sinceridade do Hobbit são uma das poucas coisas, fora o visual, que me cativaram no filme.

Agora, infelizmente, um filme não se faz só de beleza e belas lutas. Até se faz, mas esse não é o caso. A história é cheia de desculpas esfarrapadas, frases de impacto sem impacto, cenas desnecessárias para que dure o quanto precisa durar e personagens péssimos. Como o péssimo ajudante do Mestre que veio do segundo filme e trouxe com eles cenas ruins e piadas sem graças. Até o Bard que prometia ser o herói desse filme, brilhou por 10 minutos e foi quase que esquecido.

Notaram que eu não falei nada do Smaug até agora? Pois é, aqui vai um pequeno spoiler que precisa ser comentado:

Spoiler sobre Smaug Mostrar

 

Enfim, A Batalha dos Cinco Exércitos falha em convencer o telespectador com sua história assim como seu predecessor, mas não é, nem de longe, tão divertido quanto ele. As boas cenas de ação, efeitos e o “fator Terra-Média” foram o que salvaram o filme der ser apenas uma grande decepção para mim.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário