Opinando | Academia de Vampiros: O Beijo das Sombras

Num mundo onde Vampiros existem e possuem poderes sobrenaturais como controle dos quatro elementos, existe uma Academia de Vampiros que os ensina a controlar suas habilidades. Junto com cada vampiro há um Dampiro, guardiões humanos que aprendem as artes das lutas e assassinatos para proteger seu Moroi, a denominação dos vampiros nesse universo. Tudo isso em prol da proteção de uma sociedade monárquica de vampiros contra Strigois, os vampiros maus.

Situadas neste  universo estão Rose, uma Dampira, e Lisa, a princesa Moroi protegida por ela. As duas fugiram da escola por motivos desconhecidos, mas são obrigadas a voltar para seu dia a dia na Academia enquanto tentam desvendar quem está pro trás das ameaças contra a princesa e têm que lidar com a vida escolar vampírica.

Com um palco deste montado e mais de quatro livros para ser baseado, o filme poderia ser uma versão “Harry Potteriana” do mundo dos vampiros, mas falha grotescamente em todos os aspectos possíveis. E o primeiro ponto para o Universo não ter funcionado é o não aprofundamento de nada. A vida dos Morois, a seleção dos Dampiros, as aulas, treinamentos, função dos poderes, a vida da sociedade vampírica, o objetivo dos vilões, nada. Absolutamente nada é aprofundado e assim nós temos um universo ridiculamente raso, apesar do potencial. Não li os livros, mas acredito que as coisas sejam diferentes por lá.

Para completar as atuações são terríveis, até Olga Kurylenko deixou a desejar. A trama tenta ser dinâmica, mas nem isso é aprofundado e a história vira uma grande bagunça cuspida na cara do telespectador. Sem contar a fotografia pobre que não dá a impressão de estar assistindo um filme e sim uma web-série qualquer.

O filme também tenta se distanciar da famigerada saga Crepúsculo ao literalmente dizer “nossos vampiros não brilham”, mas o mocinho do filme é a cara do Edward Cullen. Personagens ruins para tudo que é lado, um vilão que não convence ninguém, diálogos paupérrimos, cenas de ação amadoras e uma hora e quarenta minutos de sofrimento depois, Academia de Vampiros acaba com um gancho para uma sequência que se alguém tiver bom senso não sairá desta cena.

Enfim, eu normalmente prefiro ficar quieto do que falar mal de algo, pois falar mal qualquer um sabe falar, mas dessa vez eu me senti na obrigação moral de avisar o abacaxi que é este filme. Se você não for uma menina de 13 anos de idade, este filme irá abominar seus pensamentos. E mesmo que seja, provavelmente abominará também.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário